×
Siga nós

Como planejar o pagamento do 13º salário na sua empresa?

20 setembro, 2021

Quando o assunto é crise financeira, empresas de quaisquer portes ou segmentos precisam lidar com diversos fatores: afinal, como se organizar para pagar o 13º salário? Saiba mais!

O 13º salário é um benefício que deve ser pago, sem atrasos, aos colaboradores da sua empresa. Além da necessidade de ser pago em dia, ele também deve ser entregue na quantidade correta. 

Portanto, é fundamental se planejar com antecedência para manter as suas responsabilidades com a equipe e, ainda, manter a saúde financeira da organização.

Além de evitar reclamações ou problemas com os profissionais, ao pagar o 13º salário, você também pode reduzir o risco de multas ou ações trabalhistas. Prossiga na leitura deste artigo e saiba como se planejar da melhor forma para esse momento!

Quem deve receber o 13º salário?

Apesar de ser conhecido como o pagamento de um salário extra ao final de cada ano, o 13º salário foi instituído pela Lei 4.090, no dia 13 de julho de 1962, no país. Essa lei determina que o trabalhador receba o correspondente a 1/12 da remuneração por mês de trabalho.

Sendo um direito constitucional garantido em lei, o 13º deve ser pago para todos os profissionais com carteira assinada, passando a valer a partir do 15º dia de trabalho. Caso o profissional saia antes do final do ano, ele também tem direito ao pagamento, com exceção de alguns casos de demissão por justa causa. 

Como funciona o pagamento do 13º?

O pagamento, feito ao final de cada ano, deve ser realizado em duas parcelas, que não são repartidas no mesmo valor: a primeira é chamada de adiantamento, correspondendo à metade da remuneração do mês anterior (sem descontos), e a segunda é equivalente ao salário bruto do mês de dezembro (com descontos do adiamento da primeira parcela, o INSS e o Imposto de Renda).

Como calcular o valor correto?

Para você saber qual deve ser o valor do pagamento do 13º salário, o cálculo é prático e simples: divida o salário bruto por 12, e depois multiplique o resultado pelo número de meses trabalhados até outubro. 

A parcela de adiantamento é equivalente à metade do valor encontrado. Para a segunda parcela, basta dividir o salário bruto por 12, multiplicar o resultado pelo número de meses de trabalho e, depois, subtrair do resultado a primeira parcela e os descontos de INSS e IR.

Como se preparar para pagar o 13º salário no final do ano?

Como o 13º funciona como mais um salário líquido para o funcionário, é importante se planejar com antecedência para fazer isso de forma mais tranquila e não precisar recorrer a empréstimos ou ao capital de giro da sua empresa.

Para ajudar você nesse momento, a fim de evitar penalidades e não cair no vermelho, e ainda manter o compromisso com os colaboradores antes das festas de dezembro e janeiro, confira as dicas que reunimos a seguir.

Faça um planejamento antecipado

Sabe aquele ditado que fala “melhor prevenir do que remediar”? Pois é, vale a pena aproveitar os meses de maior quantidade de recursos disponíveis em vez de deixar para coletar a soma dos valores somente no final do ano. 

Uma ótima dica para evitar imprevistos ou prejuízos financeiros é fazer o cálculo de 1/12 do salário líquido e depositar esse valor de forma mensal até outubro. Caso você não consiga fazer essa provisão, e já esteja enfrentando problemas financeiros, as duas saídas mais utilizadas por diversas empresas para não correr o risco de problemas legais, são: autofinanciamento e empréstimos de terceira.

Quanto antes você se preparar para ter o dinheiro disponível para o pagamento do 13º salário, melhor vai ser para todos, inclusive para o caixa da sua organização.

Fique de olho nas datas de pagamento do 13º

Normalmente, o 13º é pago em uma parcela única até o dia 30 de novembro ou em duas parcelas, sendo a primeira até essa mesma data e a segunda até o dia 20 de dezembro. Em caso de atraso, o empreendimento deve pagar o valor acrescido de multas e encargos trabalhistas.

Então é preciso ficar de olho para manter os pagamentos em dia: caso a data caia em um final de semana ou feriado, o 13º deve ser antecipado para o último dia útil anterior.

Negocie condições melhores com as instituições financeiras

Se você chegou ao final do ano e não tem dinheiro no caixa para fazer o pagamento do 13º salário dos colaboradores, é preciso recorrer a negociações para conseguir empréstimos ou financiamentos bancários sem altas taxas de juros e com condições facilitadas, a fim de não ter tantos prejuízos. 

Como falamos anteriormente, a melhor forma de pagar o 13º é fazendo uma reserva financeira ao longo do ano, mas nem sempre isso é possível, então vale buscar alternativas que se encaixam melhor nas suas atuais condições.

Atente para o próximo ano

Se esse ano não deu para se programar com antecedência, que tal já começar o provisionamento mensal para o ano que está por vir? Você pode reunir a equipe de finanças e contabilidade para aplicar 1/12 do salário de cada funcionário mensalmente e, dessa forma, reduzir os problemas com o caixa.

Não temos dúvidas de que, assim, você vai conseguir se planejar de forma mais eficaz e ter um final de ano mais tranquilo e bem-sucedido financeiramente. Afinal, o financeiro e a organização andam sempre de mãos dadas nas empresas que desejam se fortalecer no mercado.

Invista em ferramentas tecnológicas

Ao contar com um software de gestão financeira, por exemplo, diversas atividades da sua rotina podem ser automatizadas, otimizando o seu tempo e ampliando as oportunidades de lucros para o seu negócio.

Além disso, por meio de um sistema de automação, é possível monitorar cada processo, reduzir falhas, analisar o que precisa de alterações, evitar prejuízos e manter a saúde financeira em dia.

E aí, agora já sabe o que fazer para se organizar, fazer uma previsão de reservas e seguir um ótimo planejamento para pagar o 13º? Temos certeza de que, daqui para frente, a sua empresa vai crescer ainda mais com essas dicas. Obrigado por acompanhar o nosso conteúdo!

Descubra como gerenciar e manter o seu negócio em tempos de crise. Até mais!

×